Grupo Armani não usará mais pele animal em suas coleções

capa

Não consegui conter a felicidade em ler a notícia hoje.

Simplesmente um pequeno passo para o homem, um grande passo para a humanidade.

A decisão foi anunciada ontem, 22, pelo próprio Giogio Armani. A marca recebia diversas críticas, principalmente provenientes do PETA (People for the Ethical Treatment of Animals – Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, em tradução livre), em conjunto com a Fur Free Alliance (Aliança Pele Livre) e a The Humane Society of United States (Sociedade Humana dos Estados Unidos) – todas unidas pelo bem-estar animal.

As coleções Outono/2016 e Inverno/2017 da Armani Privé, Giorgio Armani, Emporio Armani e Armani Exchange já não terão mais pele animal.

 “O progresso tecnológico dos últimos anos nos permite ter uma série de alternativas que dispensam práticas cruéis e desnecessárias contra animais. Ao seguir os passos deste processo positivo que começou há anos, minha empresa está dando um passo enorme, o que reflete nossa atenção aos problemas críticos do meio-ambiente e dos animais”, declarou.

 A grife Hugo Boss também já havia anunciado que não usaria mais pele em suas coleções. Agora o estilista se une a outras marcas e designers como Calvin Klein, Tommy Hilfinger, Stella McCartney (filha de um grande vegano!), e Ralph Lauren, que procuram opções à pele animal.

Esta crueldade nos é mais saliente porque, desde 101 Dálmatas, achamos terrível matar animais para usá-los como vestimenta.

Isto é tão rudimentar… Não é?

Não vou entrar nos detalhes mais difíceis desta atividade – são utilizados os mais perversos meios de matar o bicho para que a pele não seja danificada. E também porque, desde a morte da ovelha pelas mãos de Rodrigo Hilbert num programa de culinária (o qual não vi, nem quis; apenas fiquei sabendo) os internautas tem se mostrado numa dura realidade: encarar os fatos. Não precisamos visitar os abatedouros, eles aparecem para você ali, a um clique de distância.

Mas, neste texto, estamos falando de moda.

Um grande nome declarar que não utilizará mais peles de animais não é só um alívio extraordinário pelas mortes que não acontecerão – mas pelo legado que farão. Já pensou, virar moda ser proativo na causa animal?

Fico aguardando ansiosamente que outras grandes marcas (e inclusive as de maquiagem) sigam essa trend maravilhosa!

Fontes

http://vida-estilo.estadao.com.br/noticias/moda,grupo-armani-anuncia-fim-do-uso-de-pele-animal-em-suas-colecoes,10000022592

http://www.peta.org/international/

http://www.furfreealliance.com/

http://www.humanesociety.org/

SOBRE O AUTOR

Com a loucura rock'n roll percorrendo as veias, é louca dos gatos e mergulha com facilidade nos universos políticos-sociais. Confunde coração com escudo. Gosta do pé no chão e a cabeça nas nuvens - sagitariana convicta.