Chega hoje às lojas a coleção Balmain para H&M!

1443212077_kendall-jenner-gigi-hadid-balmain-hm-zoom

Chega às lojas hoje (05/11) a coleção cápsula da marca francesa Balmain para a fast-fashion – tipo de rede de moda que possui sempre novidades nas araras – H&M.

A chamada coleção cápsula nada mais é do que mini-coleções com temas que celebram ocasiões especiais ou que, mais frequente, levam o nome e design de marca ou estilista de luxo ou celebridade/personalidade da moda. A prática não é novidade.  A própria H&M já desenvolveu coleções desse tipo em parceria com Isabel Marant, Martin Margiela, Karl Largerfeld, Viktor&Rolf e Alexander Wang, além dos exemplos da Versace para Riachuelo e Kim Kardashian para C&A.

A coleção é composta de acessórios, sapatos, calças, blusas, blazers e – o melhor de tudo –  vestidos de dar inveja. Inclusive, os vestidos e os casaquinhos repletos de bordados transmitem bem a aura de glamour da caríssima Balmain. As modelos, estrelas da campanha – Kendall Jenner, Gigi Hadid e Jordan Dunn, amigas do jovem Olivier Rousteing, diretor artístico da Balmain - foram clicadas pelo badalado Mario Sorrenti. Em algumas das imagens, eles posam em um ambiente que parece um vagão de metro extremamente prateado.

Infelizmente, a H&M ainda não possui lojas no Brasil – o meu palpite é que a rede não tardará muito a se instalar nos nossos trópicos – e, além disso, para os que estão fora do país, é melhor correr, pois esse tipo de coleção se esgota SUPER rápido, às vezes no mesmo dia que chegam as prateleiras. Não é à toa que os fashionistas façam, literalmente, filas na ocasião dos lançamentos dessas coleções, já que, normalmente, as peças das grifes que as assinam são bem mais caras.

Entretanto, apesar de muitíssimo mais baratas – a maioria das peças da Balmain custa alguns milhares de reais – ainda são roupas bem mais caras do que as geralmente vendidas pela H&M. Para se ter ideia, a H&M tem blusas simples por 10 euros (cerca de 40 reais), às vezes até menos, e outras pouco mais caras, sendo poucas as peças que passam dos 80 ou 100 euros (cerca de 300 ou 400 reais). Enquanto que as peças mais bonitas dessa coleção, ou seja, casaquinhos e vestidos, custam em média 300 euros (1200 reais), chegando até a 649 euros – mais de 2500 reais! Os acessórios e outras peças mais simples custam um pouco mais barato: Uma bolsinha – bem sem graça, diga-se de passagem – sai por 29 euros (cerca de 120 reais) enquanto que uma calça ou blusa está por 99 euros (400 reais).

Segundo o Huffington Post francês, os fãs das marcas reclamam dos preços mais elevados do que em outras coleções cápsula, com somente algumas peças realmente caras. A ideia de fazer furor e chamar atenção tanto para a H&M, quanto para a Balmain, definitivamente funcionou.

O artigo do site supramencionado conclui, com razão, que talvez não valha a pena gastar todo esse dinheiro, que compraria uma peça de marca que já é considerada de luxo e produzida em menores quantidades, em uma roupa que, apesar de linda, sua vizinha provavelmente também vai ter no guarda-roupa. No caso dos vestidos e blazers extravagantes, essa pequena coincidência pode não passar despercebida e aquela sensação de “vamos todos cantar juntos de uniforme” deve tornar-se persistente.

Veja mais alguns looks da coleção:

SOBRE O AUTOR

Aline Pascholati é artista plástica, escritora, tradutora e historiadora da arte pela Université Paris 1 – Panthéon-Sorbonne. Autora dos livros Paris com pouco dinheiro e FRANCE – C’est magnifique! Atualmente está trabalhando em seu terceiro livro. Louca por aprender novas línguas, viajar e descobrir jovens estilistas talentosos nas semanas de moda pelo mundo a fora. Curta Aline Pascholati's Art: https://www.facebook.com/alinepascholatisart