Look do dia – A procrastinação na moda | Ode a preguiça, ao desespero e ao ato de vegetar

Ode a preguiça, ao desespero e ao ato de vegetar

Século XXI, época em que qualquer produto, principalmente os que caracterizamos como sendo da moda, são repaginados, “reconstruídos” ou posso grosseiramente dizer imitados?

É exatamente a este ponto o qual pretendia chegar, caros leitores.

Pouquíssimas – para não dizer raras – são as coisas que conhecemos as quais são fruto de uma total originalidade nunca visto nos dias atuais. Será possível isso?

Me questiono se a fonte de originalidade das pessoas se esgotou, ou é apenas preguiça que as impede de serem inusitadas nos dias de hoje. E cada vez mais que penso sobre, mais prefiro acatar pela segunda opinião.

A moda do vestuário, digo a brasileira, pode até não ser uma cópia exata dos” look books” que as marcas internacionais oferecem – o que costuma também ser raro -, mas detalhes, ornamentos, cortes, silhuetas, tecidos e materiais no geral são suas cópias, ou no mínimo imitação/inspiração.

Preguiça? Os profissionais da moda andam vegetando em sua profissão? Procrastinação em excesso?

Tantas e tantas dúvidas que no fim nos levam a alguma certeza. Todos nós procrastinamos.

Que apoie o pé na mesa e afrouxe os botões da roupa quem nunca o fez!

Mas preguiça em criar? Ao mesmo tempo que frustrante para quem busca algo a mais do que a moda indiretamente pode oferecer, desilusão. Tomo-me como exemplo, pois o que parece ser, uma hora nos desilude.

SOBRE O AUTOR

"E aqueles que estavam dançando, foram julgados insanos, por aqueles que não podiam escutar a música." Kadercista e nietzschiana por opção, artista e escritora por amor.