Sem Penas – Digno de Uma Novela Mexicana

young-folks

O ano era 2009, eu lembro muito bem de estar ouvindo uma música, tema de minha série favorita na época, e de repente surtar. 2009, depois de três anos intensos de ensino médio, a formatura tinha chegado, até então, o que eu pensava ser um alivio, tornou-se algo obscuro. Era bom por que poderia me livrar de certas pessoas, mas ali, de frente para o computador, escutando aquela canção, eu descobri que aquela etapa da vida tinha acabado. Tudo era exagero, todas as emoções elevadas a enésima potência.

Eu lembro de pegar meu celular e ligar para B, quase as lagrimas e pedir “promete que nós não vamos perder o contato!”. A resposta que ela deu eu jamais esquecerei, cortante e sincera como ela costumava ser, “eu não posso te prometer nada, eu não sei o que vai ser das nossas vidas.”, e eu fiquei devastado. Parece que todas as emoções são fortes demais quando se é adolescente, o exagero é permitido.

Cinco anos depois nós ainda não sabemos sobre nada em nossas vidas, e ainda não vamos saber. Não é justo dizer que perdemos o contato, nem que ficamos distantes. Mas a vida, ela tem caminhos tão distintos, quando ela rola os dados, é impossível prever quais são seus próximos movimentos.

As vezes eu revejo as fotos dessa época e existe uma saudade boa, e eu me sinto sortudo quando penso que valorizei cada sorriso, cada brincadeira boba, cada momento feliz, e os tristes, os dramas e os exageros. Eu posso dizer, sem medo do brega, eu vivi isso, não apenas passei por esses momentos, como quem passa por uma vitrine, eu senti cada momento, todos os figurinos ruins, a iluminação alaranjada, as reviravoltas nessa história emocionante, e que pude viver com essas pessoas incríveis.

Um drama sim, digno de uma novela mexicana, mas eu faria tudo de novo. Eu faria ainda maior.

 

Sem Penas é a minha coluna semanal aqui no Fashionatto, que hoje agradece os momentos malucos passados com B, S, N e Little J, amo vocês!  Moda, arte, desilusões e pensamentos.

Icaro Malta escreve  todas as segundas-feiras para o Fashionatto

SOBRE O AUTOR

Um cosmopolita que vive no interior, sonhador compulsivo, gosta de tudo que é diferente e interessante. Ama escrever, já quis ser uma espécie de Woody Allen do horário nobre, diretor de cinema, estilista, rock star e ainda quer. Não perde uma premiação e acha extremamente difícil escrever sobre si mesmo em terceira pessoa.