Ter espaço entre as coxas vira obsessão para adolescentes nos EUA

pernas

Assim como a moda, os padrões de beleza estão em constante mutação. Seja para o bem ou para o mal, principalmente daquelas pessoas que possuem necessidade compulsiva de estarem “sempre em dia”. Magra, barriga chapada, alta, cabelos sedosos, coxas delineadas, bunda durinha. Além de todos esses padrões impostos para ser considerada “bonita”, acaba de surgir nos EUA um novo estilo de corpo entre adolescentes americanas, o chamado “Thigh Gap” (“coxa aberta” em tradução livre).

Que significa ter pernas tão finas que, mesmo posicionadas juntas, fica um vão entre as coxas. As meninas acreditam que, para terem um “corpo perfeito”, quanto mais amplo for esse espaço, mais belas e sexy elas serão.

Ao ler a notícia pela primeira vez, achei que fosse piadinha, agora, sabendo que é verdadeira, não dá pra tirar o carácter seríssimo dessa nova mania. As próprias adeptas divulgam em suas redes sociais sobre a pratica do “thigh gap”.

 ”Meu ‘thigh gap’ é enorme, tenham inveja, meninas”, se vangloria no Tumblr ‘foster-the-beatles’, enquanto na mesma rede social, ‘skinnysizezero’, afirma: “Juntas podemos ser magras, ter um manequim 32 com um espaço entre as coxas lindo e uma barriga chapada”.

“Tenho a impressão de que estou começando a ter um espaço entre as coxas, estou feliz”, prossegue ‘elleskyyy’.

Claro que essa obsessão não é nova, mas é ampliado pelas redes sociais, que atraem jovens todos os dias. Twitter, Instagram e Pinterest são exemplos de endereços em que se proliferam a “thinspiration”, coleções de fotos de garotas muito magras e dicas sobre como chegar no mesmo estágio.

A busca por essa silhueta, no entanto, pode levar à anorexia ou à depressão, pois como explica à AFP Barbara Greenberg, psicóloga de Connecticut especializada em adolescentes “Esse espaço entre as coxas é realmente algo muito difícil de alcançar”, segundo ela é “uma questão de estrutura óssea” que poucas mulheres têm.

O médico ortomolecular Amilton Macedo compartilha o mesmo alerta. “Tem pessoas que vão ficar muito magras, que vão ter sua nutrição comprometida, e não vão ter esse buraco. A gente tem que ter muito cuidado com esse padrão de beleza que é modismo e que passa rápido”, afirma.

Contrapondo a isso, já existe um movimento contra o “espaço entre as coxas”, no qual meninas ironizam esta obsessão nas mesmas redes sociais que enaltecem o ideal.

SOBRE O AUTOR

Idealizadora e administradora do Fashionatto, estudante de Moda na Universidade Estadual de Maringá e em breve completará 19 anos. Adora o que faz, já ouviu centenas de piadas sobre ser costureira e sim, o nome dela é Linda. Facebook: https://www.facebook.com/lindaneotte