Profissão da moda para quem não vive dentro dos padrões

Existe uma ideia, um padrão de moda e de beleza que tem sido o mal dos séculos para as mulheres de baixa autoestima e também para os homens que desejam ter vitrines ambulantes ao seu lado.

Toda a história da moda e a evolução do ser humano têm seus louvores e também seus podres e o comércio tão necessário para girar a economia, pode ser cruel com quem não sabe quem se é e os valores que tem.

Certo dia ouvi dizer sobre a profissão de consultor de imagem e fiquei pensando que poderia ser mais uma forma de convencer homens e mulheres a consumirem todo o produto que as grandes marcas despejam no nosso dia-a-dia. Resolvi então deixar o pré-conceito de lado e para minha surpresa descobri que consultoria de imagem não tem nada a ver com consumismo e sim com amor próprio. Consultoria de imagem é um processo de dentro para fora, é uma forma de ajudar as pessoas a encontrarem o seu eu e a se amar como são. Os padrões existem, mas o belo nem sempre está enquadrado no padrão, é possível vestir-se, sentir-se bem, sendo magro, gordo, alto ou baixo, sem gastar fortunas ou vestir apenas grandes marcas.

Quando mudamos o olhar que temos sobre nós e permitimos que nossas qualidades sejam ressaltadas, usar a moda a nosso favor se torna possível e essa profissão existe para ajudar as pessoas a se encontrarem e a serem mais felizes.

Por incrível que pareça nem sempre essa tarefa é fácil, pois esse trabalho dos sonhos exige sensibilidade, senso de estética e equilíbrio emocional para ensinar as pessoas que quem se ama se cuida se produz e não briga com o espelho todos os dias, só porque não está dentro dos padrões.

Querer-se bem, amar-se é e sempre será a melhor receita para estar bonito(a) e na moda.

SOBRE O AUTOR

Graduada em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, também é Consultora de Imagem, Analista de Mídias Sociais, Blogueira e é apaixonada por cosméticos, Tecnologia, animais, nerdices e moda. Escreve no Feminilidades, Fashionatto, ValoRP e Sou Sabará.